segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Perguntas e respostas sobre a Reforma Agrária.

Por que o Brasil, que tem terra de sobra, ainda vive problemas no campo?

Existem duas visões conflitantes a respeito da agricultura brasileira. Segundo a mais antiga, o Brasil tem terras tão esplêndidas e vastas que poderia ser o celeiro do mundo. A outra é baseada na observação prática de quem viaja pelo país. Fora algumas regiões do centro e do sudeste, que têm lavouras vistosas, uma boa parte do terreno brasileiro é formada por matagal inaproveitado. Ou por roçados em que a família cria bode, galinha e planta inhame para comer no casebre. Nessa paisagem há também o latifúndio improdutivo, dominado pelo coronel que prefere mexer com política a plantar alguma coisa. É a essa combinação de terras férteis, mas ociosas, que se dá o nome de problema agrário brasileiro. Esse problema, temperado por surtos de agitação rural, é muito discutido, tema de análises acadêmicas e de discursos inflamados no Congresso. Fala-se demais sobre a terra brasileira e pouco se faz. Muitos números indicam que o Brasil pode ser mesmo um dos celeiros mundiais, mas o fato é que o país nunca teve uma política agrária global, digna desse nome. Nas áreas em que se planta com técnicas modernas, a agricultura brasileira é altamente produtiva, quase tanto quanto a européia ou a americana. Mas na maior parte do Brasil planta-se ao acaso. Se der certo, deu. E geralmente não dá - porque não há planejamento, dinheiro, técnica, tradição.

Por que a reforma agrária no país dificilmente produz resultados significativos?

A operação de desapropriar fazendas improdutivas e alojar trabalhadores sem terra não é difícil de tocar. Com um laudo do Incra e um rabisco do ministro da Reforma Agrária, aparecerão lotes em boa quantidade. Em termos práticos, isso adianta pouco. O sem-terra, com o seu lote, continuará sem estrada, sem irrigação, sem semente, sem renda. É difícil imaginar alguma razão pela qual ele se fixaria nessa gleba por muito tempo. Assim, a política de desapropriação e assentamento parece fadada ao fracasso se não vier acompanhada de medidas de apoio, como oferta de crédito barato ao produtor e construção de infra-estrutura para sua produção.

Se os assentamentos têm tantos problemas, por que tanta gente continua aguardando na fila para integrar um deles?

De acordo com um censo realizado pelo Incra, 70% dos assentados já trabalhavam em alguma atividade rural - o que derruba o mito de que grande parte dos assentados vivia antes nas cidades. É dura a vida nos assentamentos. A maioria vive em casas de madeira ou taipa, ilumina suas noites à base de lampiões de querosene e há uns poucos felizardos que desfrutam o luxo da água encanada. A maior parte não tem nem posto de saúde por perto, muito menos hospital. Mas, apesar da aspereza da vida e da alta taxa de desistência, mais de 60% dos assentados não pensam em ir embora. Há sinais de que a maioria não deixa a terra porque a sua vida, ainda que precária, está melhor que antes, e sua renda familiar média a coloca com um padrão bem acima dos milhões de brasileiros oficialmente considerados miseráveis.

Se há tantas dificuldades para o governo bancar a reforma, por que vale a pena promovê-la?

Até a década de 60, distribuir terras garantia um aumento na produção agrícola dos países. Depois, com o aumento da produtividade, garantiu-se o abastecimento não pela repartição da terra, e sim pelo uso da tecnologia. A necessidade de mão-de-obra no setor vem caindo, aumentando diretamente a legião dos sem-terra. O Brasil tinha mais da metade de sua força de trabalho no campo até a década de 60. Hoje tem 23%. A Europa mantém aproximadamente 6% de sua população trabalhando no meio rural e, nos Estados Unidos, a porcentagem cai para 2%. De um ponto de vista estritamente agrícola, portanto, a reforma agrária não tem mais nenhuma razão de ser. No Brasil, ela se transformou numa questão diferente, pelo menos na teoria: evitar que as metrópoles sejam inchadas por desempregados do campo e também funciona na esfera da justiça social ao conceder terra a quem precisa dela para tirar o sustento da família.

Se o país bancou centenas de milhares de assentamentos nos últimos anos, por que o MST mantém sua estratégia agressiva para pressionar as autoridades?

Pela agressividade e amplitude das manifestações, seria razoável supor que o MST vive um momento de profunda angústia e que o programa de reforma agrária vai muito mal no Brasil. Mas nas duas décadas contadas desde que foi iniciado o programa, nos anos 80, foram distribuídos 22 milhões de hectares de terra a 618.000 famílias. Essa área equivale à soma de quatro países europeus: Áustria, Bélgica, Holanda e Portugal. Quanto mais terra o governo distribui, mais irritada fica a cúpula do movimento, porque, diante de números como esses, o discurso do MST se fragiliza. Numa palavra, o MST não quer mais terra. O movimento quer toda a terra: quer tomar o poder no país por meio da revolução e, feito isso, implantar por aqui um socialismo tardio. É o próprio MST que diz isso - e sem constrangimento algum. (Fonte: Veja On-line)
.
.
Clique no link e saiba mais...
.
.
Tarefa:
01. Faça uma análise sobre o que discutimos em sala e sobre o que leu no texto com a relação a Reforma Agrária no brasil. (mínimo 10 linhas)
Professor Marcelus
:)

37 COMENTÁRIOS:

Anônimo terça-feira, outubro 20, 2009 9:25:00 PM  

ai galera o marcelus invento de jogar cartola , fizemos liga e tudo , agora so faltas voces entrarem .

segue o link :
http://sportv.globo.com/Sportv/2009/cartolafc/0,,17026,00.html

liga do breno cabeçudo (DAEA) :COCARAÇATUBA

VAMU PEGAR TOP NAQUELA MERDA PORRA !!!!

marcelao vc tem q entra na liga tbm pow , vc nao ta la !

Ricardo Ferrari 1CM 1 terça-feira, outubro 20, 2009 10:36:00 PM  

A reforma agrária é um sistema que busca distribuir terras para pessoas que não possuem moradia. É um processo que se fez necessário por causa da grande quantidade de terras concentradas nas mãos de poucos e isso se deu desde o período da colonização quando as terras foram distribuídas de forma injusta e ainda sem produzir.
Além de buscar a distribuição justa de terras, a reforma agrária busca descentralizar a estrutura fundiária, favorecer a produção de alimentos e a partir deles obter-se comida e renda, diversificar o comércio rural, reduzir a migração e promover a cidadania e a justiça social. O governo através de desapropriações e compras de terras tenta erradicar os latifúndios "propriedades improdutivas" para distribuí-las de forma que se tornem fonte de sustento e renda, para os que realmente necessitam da terra.

Giovana Carani - 1º cm 3 quarta-feira, outubro 21, 2009 3:33:00 PM  

A Reforma Agrária foi uma constituição criada em 1988 que previa a reorganização do espaço rural através de intervenção do governo e a divisão de terras, ou seja, propriedades particulares improdutivas são compradas pelo governo a fim de lotear e distribuir para famílias que não possuem terras para plantar.
Dentro deste sistema, as famílias que recebem os lotes, ganham também condições para desenvolver o cultivo: sementes, implantação de irrigação e eletrificação, financiamentos, infra-estrutura, assistência social e consultoria.Ela também pioriza a produção de alimentos ,gerando comida e renda para famílias mais carentes , desenvolver e intensificar o comércio rural.

Thiago Marques Conte 1CM3 quarta-feira, outubro 21, 2009 4:54:00 PM  

A reforma agrária foi uma constituição criada em 1988 que
procurava distribuir terras para as pessoas que não tinham terra para plantar.
A Reforma Agrária garante a desapropriação do latifúndio improdutivo para finalidade pública e interesse social, como a desapropriação da terra com finalidade de reforma agrária ou para a criação de reservas ecológicas. Nesses casos, os ex-proprietários são indenizados.
Contudo, há falta de ajuda financeira para os camponeses assentados, que acaba por criar um novo êxodo rural.

Thiago Marques Conte 1CM3

Natália Martins Azevedo 1CM1 quarta-feira, outubro 21, 2009 5:41:00 PM  

A Reforma Agrária foi um sistema que procurava distribuir suas terras as pessoas que nao tinham onde plantar e foi necessario pelo fato de que havia muita terra na mao de poucos, onde o governo compram propriedades particulares improdutivas para distribuir para as famílias.
Neste sistema as familias recebem os lotes e os produtos para cultivar essa propriedade como infra - estrutura, assistencia,
sementes ,consultoria entre outros.A familia que fica com a propriedade prioriza a cultivação de alimento para que possa obter renda para as familias carentes intensificando o comércio rural .

Henrique Baruselli Cabral de Melo - 1CM1 quarta-feira, outubro 21, 2009 5:45:00 PM  

a reforma agraria é a constituição criada em 1988, que visava um maior aproveitamento do solo, procurando uma maior produção de alimentos, gerando comida para os mais nessecitados e movimentando mais o desenvolvimento rural.Nela consta que todas as propriedades deviam ser produtivas,pois haviam varios latifúndios que não são completamente produtivos.
Então o governo compra as terras improdutivas e as distribui entre famílias que não possuem terras para cultivar.

Whitakyr Carvalho da Silva 1 CM 3 quarta-feira, outubro 21, 2009 8:02:00 PM  

Os ideais da Reforma Agrária estão(ou pelo menos estavam) ligados a um desejo de uma sociedade mais igualitária e justa, redistribuindo terras e dando condições ao trabalhador rural, aumentando a produção do país e diminuindo as desigualdades do plano histórico nacional.Tais ideais são retirados das teoria socialistas de Marx, Engels, Fidel Castro entre outros, onde o aproveitamento de terras devolutas e de especulação imobiliária estão entre suas promessas.
No entanto, tais ideais vieram perdendo o plano original, esses acampamentos extrapolaram os limites constitucionais (“Quanto mais recebem, mais querem”), servindo de abrigo a criminosos e pessoas que nunca plantaram na vida. Vemos uma realidade radical e distorcida onde o MST chega a ser comparado por alguns às guerrilhas rurais.

jose augusto 1 cm 3 quarta-feira, outubro 21, 2009 8:43:00 PM  

A funçao da reforma agraria e ou era dar condiçoes para todo mundo ter chance ter ter seu pedaço de terra e cultivar suas plantaçoes.
Mais isso perdeu o sentido pois pessoas passaram a explorar o plano e querer cada vez mais.E assim fazem invasões e destruições de quem tanto batalhou para conseguir.

Matheus Reali 1CM3 quarta-feira, outubro 21, 2009 9:27:00 PM  

Com o intuito de ajudar os necessitados, o MST acabou virando um movimento descontrolado de sem-terras. Os sem-terras tornaram-se muito agressivos e exigentes, eles não se contentam com as terras dadas à eles e querem sempre mais! Não satisfeitos os sem-terras começaram a destruir plantações, pesquisas e terras de proprietarios sem motivo, alegando ser um terreno improdutivo. Para melhorar sua condição de vida, muitas pessoas sem a menor experiência com plantio aproveitaram-se do MST. Resumindo, as reformas agrárias feitas no Brasil "não foram suficientes" para o MST, que acabou virando um movimento descontrolado e de aproveitadores em procura de melhores condições de vida.

Isabela Zafalon 1º CM 3 quarta-feira, outubro 21, 2009 10:12:00 PM  

A reforma agrária no Brasil tem como utilidade "gerenciar" as terras,gerando dessa forma uma igualdade entre a população e a área.Se a reforma for feita "como manda o figurino",seria um grande avanço para diminuir a desigualde e aproveitar melhor o nosso tão rico espaço,mas,para isso dar certo,não basta apenas dividir a terra e deixar que cada um cuide da sua,o governo precisaria investir para que aquela terra gerasse lucros para o país.
Por outro lado,fazer a divisão para os MST,por exemplo,não é uma das melhores atitudes a se tomar,pois muitas pessoas estão nesse grupo por puro interesse,ou pessoas que nunca nem viram um campo na vida.Tirar de um que não está produzindo,e colocar na mãos de outro que não tem idéia do que é uma plantação,na minha opnião,estamos trocando seis por meia duzia.

Lucas Monsalvarga Usan 1CM2 quarta-feira, outubro 21, 2009 11:11:00 PM  

A Reforma agrária, foi um sistema que procurava distribui suas terras, para pessoas que não tinham aonde plantar, aonde morar, e foi necessário pelo fato de existir muitas terras, poucos donos, e em fim, muita terra sem produtividade, ou seja, a terra nem sempre servia para plantar, ou até mesmo para criar bois, muitas vezes as pessoas “compravam” as terras, e as deixavam ali, improdutíveis, e com a reforma agrária, começou a dividir as terras que era improdutíveis.
Neste sistema, as famílias recebem os lotes e produtos para cultivar esse propriedade, como infra-estrutura, assistência, sementes, consultoria de agrônomos, e etc. A família que ficava com a terra, priorizava a cultivação de alimentos, para que possa obter renda para as famílias carentes, intensificando o comércio rural.

João Lucas Grassi 1CM3 quarta-feira, outubro 21, 2009 11:44:00 PM  

A Reforma agrária, foi um sistema que redistribuio terras, para pessoas que não tinham aonde cultivar, foi nescessario porque tinhão poucos donos, para grandes espaços de terra,e na maioria das veses, essas terras se tornavão improdutiveis, e a reforma agraria servio para dividir essas terras e torna-las produtivas e eficientes.
Neste sistema, as famílias recebem os lotes e produtos para cultivar esse propriedade, como infra-estrutura, assistência, sementes, consultoria de agrônomos, e etc.Normalmente se dava prioridade ao cultivo, para que aja garantia da sua terra e ajuda no comercio agricola.

Rafael Senra Gatto - 1CM1 quinta-feira, outubro 22, 2009 12:42:00 AM  

Existem duas visões conflitantes a respeito da agricultura brasileira. Fora algumas regiões do centro e do sudeste, que têm lavouras vistosas, uma boa parte do terreno brasileiro é formada por matagal que nao é aproveitado. Com um laudo do Incra e um rabisco do ministro da Reforma Agrária, aparecerão lotes em boa quantidade. Até a década de 60, distribuir terras garantia um aumento na produção agrícola dos países. Depois, com o aumento da produtividade, garantiu-se o abastecimento não pela repartição da terra, e sim pelo uso da tecnologia. A necessidade de mão-de-obra no setor vem caindo, aumentando diretamente a legião dos sem-terra. No Brasil, ela se transformou numa questão diferente, pelo menos na teoria: evitar que as metrópoles sejam inchadas por desempregados do campo e também funciona na esfera da justiça social ao conceder terra a quem precisa dela para tirar o sustento da família.
Quanto mais terra o governo distribui, mais irritada fica a cúpula do movimento, porque, diante de números como esses, o discurso do MST se fragiliza. Numa palavra, o MST não quer mais terra.

Gustavo Corrêa 1CM1 quinta-feira, outubro 22, 2009 1:51:00 PM  

A Reforma Agrária sugere a distribuição da terra feita através da lei de 1988. A Constituição de 1988 garante a desapropriação do latifúndio improdutivo para finalidade pública e interesse social, como a desapropriação da terra com finalidade de reforma agrária. Nesses casos, os ex-proprietários são indenizados. Contudo, há falta de ajuda financeira para os camponeses assentados, que acaba por criar um novo êxodo rural.

Roberto Matsumura 1CM1 quinta-feira, outubro 22, 2009 2:08:00 PM  

A reforma agrária tinha como idéia principal, a igualdade, a melhor distribuição de terras, um problema que está presente desde o período colonial. Muitas dessas terras acumuladas nas mãos de poucas pessoas são relativamente improdutivas. Assim se as terras fossem utilizadas para produção alimentícia, como o texto diz, o Brasil poderia ser um celeiro do mundo, a produção seria bem maior. Mas dentro desse grupo(MST), há pessoas que não sabem lidar com a terra e ficam abrigadas junto com os reais sem-terras, dando um maior gasto para o governo.
Os interesses com o passar do tempo vieram se modificando e agora grupo do MST agora tem um novo ideal, de implantar um socialismo igualitário tardio, sendo vistos como rebeldes.

Gabriel Dalanezi - 1CM3 quinta-feira, outubro 22, 2009 2:28:00 PM  

A Reforma Agrária foi um sistema que procurava distribuir suas terras as pessoas que nao tinham onde plantar e foi necessario pelo fato de que havia muita terra na mao de poucos, onde o governo compram propriedades particulares improdutivas para distribuir para as famílias.

Angélica Feroldi - 1CM1 quinta-feira, outubro 22, 2009 6:28:00 PM  

A reforma agrária é um processo que se fez necessário, pois há uma grande quantidade de terras concentradas nas mãos de poucos e isso se deu desde o período da colonização quando as terras foram distribuídas de forma injusta e ainda sem produzir.Além de buscar a distribuição justa de terras, a reforma agrária busca descentralizar a estrutura fundiária, favorecer a produção de alimentos e a partir deles obter-se comida e renda, diversificar o comércio rural, reduzir a migração e promover a cidadania e a justiça social. O governo através de desapropriações e compras de terras tenta erradicar os latifúndios "propriedades improdutivas" para distribuí-las de forma que se tornem fonte de sustento e renda, para os que realmente necessitam da terra.
Quanto mais terra o governo distribui, mais irritada fica a cúpula do movimento, porque, diante de números como esses, o discurso do MST se fragiliza. Numa palavra, o MST não quer mais terra.

Leonardo P. Ruli - 1CM3 sexta-feira, outubro 23, 2009 3:53:00 PM  

Existe um grande espaço rural subaproveitado no Brasil, indo de terras improdutivas até devolutas. Para garantir um bom desenvolvimento agrário nacional é necessária a redistribuição correta das terras, ou seja, a reforma agrária, garantida pela Constituição Brasileira de 1988.
As pessoas que perdem seus empregos ou até mesmo suas terras, em busca de justiça, formam o Movimento dos Sem Terra(MST), que luta pelos direitos daqueles trabalhadores rurais em uma justa Reforma Agrária.
Porém, esse movimento, que foi criado em busca da igualdade, com base em alguns fundamentos socialistas, acaba abrigando as pessoas erradas com motivos errados, usando até da agressividade desnecessária, e se torna um meio reformista ineficiente.

Ana Carolina T. Peres 1CM1 sábado, outubro 24, 2009 6:55:00 PM  

Quando a Reforma Agrária começou a ser implantada tinha como objetivo doar as terras improdutivas, que eram aquelas que tinham dono mas não ajudavam em nenhum ponto a economia, para as pessoas que necessitavam de algum pedçao de terra para o sustento da família, mas como o governo só repassava essas terras e não dava nenhuma outra ajuda financeira as terras também não iam para frente, com isso as inves do governo ter um real lucro com essas terras, ele acaba tendo mais despesas com essa familias que não têm estrutura suficiente pra plantar alguma coisa. Mas como o Reforma agrária não favorece a todos, pois ainda distribui de uma forma incorreta as terras, surgiu o MST(movimento dos sem-terra)que luta pela distribuição correta sad terras, ou seja, uma Reforma Agrária que funcione corretamente.

Marco Magoga 1CM3 domingo, outubro 25, 2009 9:37:00 PM  

A reforma agrária foi um sistema que procurava distribuir suas terrasas pessoa que não tinham onde plantar e foi necessario pelo fato de que havia muita terra na mao de poucos, onde o governo compram propriedades particulares para destribuirem para familias

Ayrton Scudeller 1CM1 segunda-feira, outubro 26, 2009 1:31:00 PM  

Quando a reforma agrária começou a ser implantada tinha como objetivo doar terras improdutivas, que eram aquelas que tinham dono mas nao ajudavam em nenhum ponto a economia, para as pessoas que necessitavam de algum pedaço de terra para o sustento da família, mas como o governo só repassava essas terras e nao dava nenhuma outra ajuda financeira as terras também nao iam pra frente, com isso ao invés do governo ter um lucro real com essas terras, ele acaba tendo mais despesas com essas familias que nao te estrutura suficiente pra plantar alguma coisa. Mas como a reforma agrária nao favorece a todos, pois ainda distribui se uma forma incorreta as terras, surgiu o MSt (movimento sem terra) que luta pela distribuição correta das terras, ou seja, uma reforma agrária que funcione corretamente.

Natiele Souza Fontana 1CM1 segunda-feira, outubro 26, 2009 2:00:00 PM  

A reforma agrária é um processo bastante necessário, pois há grandes quantidades de terra concentradas nas mãos de poucos e isso se dá desde o período da colonização quando as terras foram distribuídas de forma injusta. A reforma agrária busca distribuir as terras igualmente, distribuindo as terras para as pessoas que não possuem moradia. Não basta apenas dividir as terras e deixar que cada um cuide da sua, é preciso também que o gorverno invista em cada terra para gerar lucros para o país. Mas dentro do MST existem pessoas que não sabem lidar com a terra e ficam abrigadas junto com os reais sem terra, aumentando os gastos do governo. Os interesses mudaram e agora o MST quer implantar um socialismo igualitário tardio, sendo vistos como rebeldes.

Larissa Sasaki Yamaguchi - 1CM1 segunda-feira, outubro 26, 2009 2:24:00 PM  

A Reforma Agrária estabelece a distribuição das terras improdutivas que se concentram em mãos de poucas pessoas para pessoas que não possuem terra para plantar e obter seu sustento para maior produção e desenvolvimento no país. O MST é um grupo onde pessoas que não possuem terras fazem um movimento a pedido de áreas para plantio e sustento; infelizmente, o MST agora não é mais baseado apenas em pessoas do campo que desejam sua própria terra para plantar, e sim muitos que ingressam nesse movimento apenas para seu proveito.

Lucas Turri 1CM1 segunda-feira, outubro 26, 2009 4:48:00 PM  

A reforma agrária tinha como idéia principal, a igualdade, a melhor distribuição de terras, um problema que está presente desde o período colonial.
Quando a Reforma Agrária começou a ser implantada tinha como objetivo doar as terras improdutivas, que eram aquelas que tinham dono mas não ajudavam em nenhum ponto a economia, para as pessoas que necessitavam de algum pedçao de terra para o sustento da família, mas como o governo só repassava essas terras e não dava nenhuma outra ajuda financeira as terras também não iam para frente, com isso as inves do governo ter um real lucro com essas terras, ele acaba tendo mais despesas com essa familias que não têm estrutura suficiente pra plantar alguma coisa.

Bruna Carrijo 1CM1 segunda-feira, outubro 26, 2009 6:22:00 PM  

A Reforma Agrária visa um maior aproveitamento do solo e maior produção de alimentos e assim, movimentar o desenvolvimento rural. Ela estabelece a redistribuição de terras improdutivas, para pessoas que não tem nenhuma forma de produção para o sustento. O MST é um grupo de pessoas que protestam para ter o direito de terem terras para poderem prozir nelas, mas nem todas as pessoas tem essa necessidade e entram para esse grupo somente para seu próprio benefício e não para contribuir para o desenvolvimento do país.

Bruna Lima - 1CM1 segunda-feira, outubro 26, 2009 6:42:00 PM  

A reforma agrária busca distribuir terras improdutivas de forma igual para aqueles que precisam, já que os grandes lotes terras estão concentradas na mão de uma minoria. Mas não basta dividir as terras, o governo tem que investir para que as terras possam dar certo e gerar um lucro para o país. Dessa forma o governo tem mais gastos do que lucros, pois tem muitas despesas com essas familias.
O MST (movimento sem terra) muitas vezes não são as mmelhores pessoas pra se dividirem as terras, pois muitos que fazem parte do movimento estão ali só pra conseguir terras e depois vende-las para ter um lucro e não poruqe realmente precisam de um lugar pra ficar e começar um vida melhor.

Lais Hial Pelissare 1°CM 1 terça-feira, outubro 27, 2009 2:22:00 PM  

A Reforma Agrária vem como idéia principal, uma igualdade socil e uma melhor divisão de terras.Muitas terras estão na mão de poucos, onde a maioria é relativamente improdutiva.O texto propõe que o Brasil utilize essas terras para produção alimentícia, assim seria o celeiro do mundo.Contudo no grupo MST se encontra pessoas q não tem estrutura para melhorar a produtividade de seus produtos, ou nem mesmo para cuidar de um pedaço de terra que o governo lhe disponibilize.O interesse do grupo MST mudou,com o passar do tempo, agora querem implantar um socialismo tardio, sendo vistos como rebeldes.

GABRIEL ALMEIDA 1 cm1 terça-feira, outubro 27, 2009 4:06:00 PM  

Reforma agrária é um sistema em que ocorre a divisão de terras, ou seja, propriedades particulares (latifúndios improdutivos) são compradas pelo governo a fim de lotear e distribuir para famílias que não possuem terras para plantar.Cabe ao governo todo o processo de reforma agrária através de um órgão federal chamado INCRA que mostram que a maioria das famílias assentadas não recebe a infra-estrutura necessária para se instalar e produzir no campo. A maioria que estão à espera de terras é gente desempregada que saiu das cidades em busca de um pedaço de terra e não possui experiência com o trabalho no campo. Estes fatos nos mostram que o problema da reforma agrária no Brasil exige uma solução muito mais complexa.

Raquel Corrêa Gorgone 1CM1 terça-feira, outubro 27, 2009 9:06:00 PM  

O chamado INCRA é que cuida da reforma agrária, a idéia é contribuir para que a terra seja melhor aproveitada, gerando lucro para o país.
O governo distribui as terras que são consideradas improdutivas para as famílias que não possuem terras para produzir, tentando fazer com que a terra seja melhor distribuída e a produtividade aumente.
O problema é que muitas vezes o governo da a terra para alguém que não está interessado em produzir de verdade, oque nao melhoraria a situaçao.

Gabriel Trivellato 1CM1 terça-feira, outubro 27, 2009 9:54:00 PM  

A reforma agrária veio com o intuito de distribuir as terras brasiletiras entre as pessoas do campo, mas,o INCRA fez uma má distribuição de terra, deixando para o grande proprietário grandes latifúndias e para o pequeno agricultor pequenas terras, que posteriormente seriam compradas pelos grandes proprietários de terras, criando o MST; movimento que quer as terras improdutivas de proprietáriosque não estão interessados na agricultura e, há pessoas que não possuem relação com o MST, que querem tirar proveito dessa disputa de terras.

Laíse Midori Tokubo 1CM1 terça-feira, outubro 27, 2009 11:33:00 PM  

A reforma Agrária é como um sistema em que ocorre a divisão de terras, ou seja, terras improdutivas são compradas pelo governo a fim de lotear e distribuir para famílias que não possuem terras para plantar.Dentro deste sistema, as famílias que recebem os lotes, ganham também condições para desenvolver o cultivo do Governo.Cabe ao governo todo o processo de reforma agrária através do INCRA (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária). Ao contrário do que muitos pensam, a reforma agrária é realizada em nosso país dentro das leis vigentes, respeitando a propriedade privada e os direitos constituídos. Não visa apenas distribuir terras, mas sim garantir, aos pequenos agricultores, condições de desenvolvimento agrário e produtividade, gerando renda e melhores condições de vidas para as famílias assentadas. Porém muitos dos sem terras tiram proveitos dos MST.

Luan Soares 1CM2 quarta-feira, outubro 28, 2009 6:19:00 PM  

A reforma agraria estabelece a distribuição de terras improdutivas e nas mãos de poucaos para a maioria da população que não tem a onde plantar e sobreviver.
Mas nem todas as pessoas querem o fornecimento de terras para plantarem e sobreviver,são pessoas até mesmo com boas condições e querem tirar aproveito dessas terras,acabando com o objetivo principal da reforma agraria que é de uma sociedade igualitária e o melhor progresso do país pelo seto primário.Mas também existe famílias que tiram proveito das terras,cultivando e plantando nelas.

Rudrigo quarta-feira, outubro 28, 2009 8:51:00 PM  

Fiquem espertos que vai cair na prova auhshusahusauhsa

Isabella Conduta Crepaldi - 1CM1 quarta-feira, outubro 28, 2009 10:26:00 PM  

A reforma Agrária consiste na distribuição de terras improdutivas, concentradas nas mãos de poucos, para as pessoas que não possuem nenhuma terra, e assim, estas poderão sustertar-se e até, contribuir no desenvolvimento do país.
O problema é que, na maoiria das vezes, o governo apenas distribui as terras, e não dá o apoio financeiro necessário para que se comece a produzir.

Hugo Vecchiato sexta-feira, outubro 30, 2009 1:33:00 AM  

Grande prof. Marcelus! No meu tempo as provas eram mais difíceis, hein. Forte abraço!

Anna Beatriz - 1CM1 domingo, novembro 08, 2009 6:38:00 PM  

O INCRA, é um sistema em que o governo, compra as terras improdutivas e ou devolutas, e distribui para as pessoas que não tem terras para se sustentar. Essas pessoas que recebem os lotes de terra, ganham também, uma ajuda para começar o plantio.
O governo não tem só como objetivo distribuir os lotes, como também, dar melhores condições agrária, assim ajudando a terem melhores condições de vida. O movimento dos sem terra (MST) tem tirado proveito dessa ajuda do governo, pois o objetivo da maioria é, ganhar o lote de terra para depois vender e ficar com o dinheiro, e não por realmente necessitarem de ajuda.

Fernanda Cazerta Del Nery 1 CM 2 domingo, novembro 22, 2009 9:56:00 PM  

A reforma agrária é a constituição criada em 1988, que procurava um maior aproveitamento do solo, procurando uma maior produção de alimentos, com o objetivo de ajudar os necessitados, o Mato Grosso do Sul acabou virando um movimento descontrolado dos sem-terras, eles tornaram-se agressivos e exigentes, não se contentavam só com as terras dadas, eles queriam cada vez mais, não satisfeitos eles começaram a destruir pesquisas, plantações e terras de proprietários sem motivo, alegando ser um terreno sem produtividade, as reformas agrárias não foram suficientes para o Mato Grosso do Sul, que acabou virando um movimento descontrolado e de aproveitadores em procura de melhor condição de vida. A idéia da reforma agrária é a igualdade, pra melhor distribuição de terras, mais isso gera problemas muitas dessas terras acumuladas em mãos de poucas pessoas são improdutivas.

Postar um comentário

Todos os comentários são livres e individuais, desta forma de total responsabilidade de seu autor!

Regras básicas:
- seu comentário precisa ter relação com o assunto do post;
- comentários ofensivos ou de mau gosto serão excluídos;
- se quiser deixar sua URL ou seu email use a opção openID;
- aproveite e inscreva-se no blog do Geografando.

Sua opinião e contribuição são sempre importantes!!

NOTÍCIAS

VISITE OUTRAS POSTAGENS